domingo, 18 de maio de 2008

A Queima da Rata


Uma garota, enfim uma mulher, completamente emborrachada reclama que foi violada por um colega ainda mais emborrachado na Queima das Gatas em Braga.
Estavam ambos em quase coma alcoólico e não se percebe como se conseguiram sequer ver um outro quanto mais encontrar a braguilha.
Ambos já meteram um advogado para tentar que o outro seja condenado em tribunal.

Do blog abnóxio retiramos a elucidativa fotografia que ilustrava o pavilhão destes universitários que um dia poderão estar a desempenhar um qualquer cargo em Portugal.
Como é que estas raparigas que se emborracham até cair para o chão que vão a um pavilhão onde o palavrão é rei querem ser tratadas como umas senhoras?
Dirão que a culpa é do macho.
Nada mais errado.
Quando as fêmeas adoptam o mesmo trato grosseiro destes machos estão à espera de quê?
É a lei da selva, e ali o mais fraco perde sempre

7 comentários:

e-ko disse...

que miserável posta Fado... em nenhuma situação um humano tem o direito de se servir de outro humano, contra o seu consentimento, como objecto de satisfacção de baixos instintos! nem digo mais nada, só espero que todos os muito anónimos pouco anónimos lhe caiam em cima como vespas!...

Paulo Pedroso disse...

Olha olha!

Mas então, afinal de contas, a nossa E-ko sabe quem são os anónimos "pouco anónimos"?

Acha bem que as pessoas se resguardem no anonimato para insultar terceiros?

Fado Alexandrino disse...

Muito obrigado.
Vejamos, eu respeito os seres humanos, como aliás se pode deduzir das minhas várias intervenções.
Agora quando os seres humanos se colocam ao nível da bestialidade eu entendo que as leis da selva se lhes devem aplicar.
Para explicitar melhor o meu raciocínio presumo que e-ko que infelizmente não conheço e que deve ser uma pessoa altamente interessante em termos culturais e humanos, nunca se colocaria numa posição como a relatada.
Porque é uma senhora!

brit com disse...

Não sei quem tem razão na situação que relata, mas estou farta de ouvir que as mulheres são violadas porque assim o mereceram ou porque estavam a pedi-las... É de uma baixeza humana que não consigo compreender.
Que quem fala assim que nunca passe por aí...
Isto não é liberdade de expressão. É conversa de quem não sabe ou não quer entender o que é uma violação.

Fado Alexandrino disse...

Absolutamente de acordo.
Agora quando uma fulana se emborracha totalmente, anda a petiscar numa barraca chamada F.O.D.A. e se deixa arrastar por outra borracho para um ermo reune todas as condições para criar problemas.

brit com disse...

Porquê "uma fulana"? Porque não "uma fulana ou um fulano"?
Continua-se a ter o discurso machista que as mulheres quando se emborracham são umas putas e os homens uns heróis?
As meninas não podem na morar mas os meninos podem? Então os meninos namoram com quem?

Fado Alexandrino disse...

Muito obrigado.
Responderei se o engenho ajudar num post autónomo.