terça-feira, 27 de maio de 2008

Out of Africa

Na despedida de Sydney Pollack

2 comentários:

Suzana com z disse...

como romântica que sou, confesso que o Out of Africa é simplesmente o filme que ainda me faz chorar, sempre nas mesmas cenas.Parvoíces!

Madame Mao disse...

Eu prefiro os Massacres de Pol-Pot. 1 000 000 de crâneos em fila, nem a visita do Rei da Noruega, que está com de quem teve um AVC