terça-feira, 27 de maio de 2008

Bué Meu


Banú Mica Marle de Melo era um jovem empresário, cuja carreira terminou numa quinta-feira, ia a dizer à noite, mas a verdade é que foi aquela hora em que as pessoas honestas saltam da cama para vergar a mola em tarefas bem duras.
Trabalhava no import-export.
Comprava droga e revendia-a com apreciável sucesso nas ruas.

Conforme os senhores da polícia dizem “tudo indica que o jovem baleado constava dos ficheiros como um dos elementos associados ao tráfico de estupefacientes no Bairro Alto.”
Mas o jovem Banú tinha muitos sonhos queria progredir.
E conforme um jornal dizia, estando desempregado, frequentava um curso de formação profissional e também estava no fundo do desemprego.
E, é claro, o senhor formador, não achava nada estranho que o jovem se por acaso lá aparecia, aparecesse sonolento.

Sente que lhe estão a mexer na carteira?
Tem razão!

3 comentários:

Joana Dalila Santos disse...

Com esse nome...

Arrebenta disse...

Que mal tem o nome, m'lher?
Pensas que toda a gente quer ter nomes amaricados como o teu?
Dalila é nome bichérrimo.
Devias disfarçar melhor a vacuidade instalada debaixo da tua loura cabeleira.

Paulo Pedroso disse...

Óh "Arrebenta", nunca te disseram que um duplo está longe de poder ser actor?

Só prestas para aparecer neste filme com cabeleiras postiças a fingir que tens arte.

Triste espectáculo!