quinta-feira, 3 de julho de 2008

O TGV

Neste blogue praticam-se a Liberdade e o Direito de Expressão próprios das Sociedades Avançadas

Parece que não vamos ter direito a imagens destas em Portugal. Aparentemente, conseguimos mais um milagre lusitano: que o TGV, mesmo antes de nascer, já fosse declarado obsoleto. ESTA É A EUROPA DO TGV. Devia ter sido criado na Década de 80, desenvolvido na de 90, e tornado quotidiano, no início do séc. XXI. De qualquer maneira, é mais um dos sinais do Iluminismo que brevemente irá colapsar. Vamos investir em rações para burros, para podermos voltar a atravessar riachos com albardas às costas. Ah.. e façam o testamento antes de viajar: longos são os caminhos do Senhor.

1 comentário:

gotika disse...

Discordo. Não precisamos do TGV nem de novo aeroporto para nada. Pelo menos eu não preciso porque não tenho dinheiro para ir a lado nenhum. O que já é uma grande razão, não vos parece? Os ricos podem sempre ir, de carro, de comboio, de navio ou de charrete. Aliás, sempre puderam. Os pobres é que nunca puderam ir a lado nenhum, nem depressa nem devagar, quais escravos ou servos da gleba.
Obviamente, enquanto não for para mim, oponho-me.