sexta-feira, 4 de julho de 2008

O Branqueamento de Sócrates

Neste blogue praticam-se a Liberdade e o Direito de Expressão próprios das Sociedades Avançadas
Imagem do KAOS
Não sou grande aprecisador de Sócrates. Acho-o perfeito apenas num grande papel, o de Coveiro, e esse ele executa-o às mil maravilhas, embora os assessoras de imagem e a sua infinita vaidade e burrice lhe ditem diariamente o contrário. Não vi a entrevista, e nunca veria. Prefiro aquele comentário do execrável Dias Loureiro ("Pai, já sou Ministro!...") que diz que o "Engenheiro" (Pai, já sou licenciado!...) está para durar. É capaz de ter razão, o país é que talvez... não, quer dizer, talvez já não esteja para conseguir durar.
Houve um tempo em que a porcaria era grande, mas se fazia discretamente: foi, por exemplo, o período áureo de Mário Soares, o único aldrabão, com estatura europeia, que tivémos, ou de Cunhal, cujas relações com o Antigo Regime e os Amanhãs-que-Cantam nunca ficarão completamente esclarecidas, mas eram em estilo épico. Hoje em dia, estamos reduzidos aos pequenos actores de teatro-sombra, embora o fenómeno, sarkoziano-berlusconicamente se tenha bushputingeneralizado, para além dos nossos anibalismos e barrosismos.
Qualquer dos citados já não É, limita-se a manter às ordens DE, o que, para os crentes, representa o fim concreto da Política.
Ao ouvir Ferreira Leite, compreendo que Sócrates, o nosso rés-do-chão, não seja tão mau assim: é só péssimo, mas o péssimo do péssimo ainda está para vir.
Os Europeus, que caíram na ratoeira do Tratado de Bilderberg (reveja-o AQUI), que prevê um Banco Central Europeu acima de quaisquer poderes começaram agora a ver, em números, quanto vale essa... "independência"...
É, como diz o KAOS, o tempo de aparecer o Sócrates mais bonzinho e muito preocupado com o mal das populações. Isso é falso: ele está é preocupado com não ter qualquer manobra de saco azul para poder convencer o pateta português a reelegê-lo em 2009. A sua única sorte é ter a Oposição que tem, na forma de uma Bruxa, saída do extinto Comboio-Fantasma da Feira Popular. Para quem viu o Congresso do P.S.D., aquilo parecia a Nomenklatura da Coreia do Norte, com uma mãozinha a segurar por detrás a garra empalhada da Ferreira Leite, a acenar-nos com o Passado.
O profundamente grave nisto tudo é que a Sociedade Portuguesa começou a colapsar sobre si mesma, num conjunto de sintomas, que, historicamente, não são novos. Entrámos na típica atitude do Chão -- e lá me perdoarão a erudição, mas a Arquitectura é uma das minhas referências favoritas, quanto mais não fosse pela formação académica --, ou seja, curvámo-nos sobre nós mesmos, e abdicámos de toda a euforia decorativa dos períodos de florescência, do Gótico Final, do Manuelino e do Barroco, para entrarmos nos segmentos pardos do mínimo indispensável, a Política Portuguesa Chã, acompanhada da Desmoralização Nacional dos grandes períodos de crise.
Os países não se tratam com anti-depressivos, mas há sempre quem lhes trate da saúde, em períodos de depresão crónica. Em 1580, fomos esquartejados, durante a decadência dos Habsburgos de España. No início do séc. XIX, Napoleão e os Caciques Ingleses trataram-nos da saúde até ao Rio de Janeiro; no final do séc. XIX, fomos a vergonha das Potências, e acabámos, no início do séc. XXI a considerar como o Maior Português de Sempre um pobre saco de ossos bafientos, que há-de, algures, estar enfiado numa húmida sepultura, lá para as bandas de Santa Comba Dão.
Quanto a mim, devíamos erguer-nos num enorme desafio nacional, e proceder à inumação desses despojos, e coroá-los, depois de mortos, como Pedro fez, com o cadáver de Inês. Enfiáva-mos a coisa em Belém, ou São Bento, e suponho que não se distinguisse muito do que por lá paira, ou irá pairar.
Ah, não se esqueçam das célebres botas.
Por favor, fechem as luzes, quando saírem...

3 comentários:

Controleira disse...

sempre a mesma merda

Anónimo disse...

abençoada merda, controleira, senão não nos ficava mesmo nada, se não fosse a liberdade de pensar e escrever bem :-)

Burns disse...

ouça la controleira , voçê nao tem um fogão para pilotar aí em casa????
Arrebenta , escreve bem mas nem assim me alegra , infelizmente o futuro é muito mais negro , a apariçao do nosso iluminado PM foi lamentavel a todos os niveis , entao aquela cara de vitima de que o universo esta todo contra ele deu pena
triste pais que é governado por merdosos destes