quinta-feira, 12 de junho de 2008

O Ministério da Saúde recomenda…


Prontos, está tudo bem.
Vai haver gasolina, os senhores camionistas já deixam passar os outros senhores camionistas. Aquilo não era uma greve, e nos piquetes de greve apenas queriam conversar diríamos mesmo dialogar.
Um calhau ajudava a estabelecer pontos de acordo.
Portugal ganhou um jogo e milhares foram gastar esta mesma gasolina para festejar.
Sócrates agradece imenso estes arroubos.
Entretanto há sempre um fulano a estragar a doce paz.

“As vítimas receberam assistência médica no Hospital Distrital de Santarém. Pai e filho, que sofreram apenas cortes no rosto, tiveram alta ainda durante a noite. A terceira vítima, que ficou ferida num dos olhos, foi transportada a uma unidade hospitalar de Lisboa, uma vez que em Santarém não há serviço de oftalmologia.”

Não se percebe.
No distrito que tem o presidente de Câmara que mais vê o hospital não presta.
Vai para Lisboa.
No de Faro não fazem nada a quem apareça com problemas de ter partido a cachimónia.
Vai para Lisboa.
No da Guarda, no de Bragança deve acontecer o mesmo.
Vão para Lisboa.

Ora é altura de se pedir à Ministra da Saúde que tem uma voz meiguíssima para dizer nada que publique um panfleto com os problemas e doenças que os portugueses podem ter por distrito.
Assim eles já se podiam organizar e evitavam este turismo médico que entre outras coisas gasta a gasolina necessária para os festejos.

3 comentários:

Paulo Pedroso disse...

Na Guarda e em Bragança devem ser os próprios pacientes a implorar para os levarem a um hospital de Espanha.

Afinal de contas, por essas bandas de Portugal, já se fazem contribuições significativas para os cofres das finanças espanholas.

alucino disse...

Ladies and gents, you are here assembled
To hear why earth and heaven trembled

Fado Alexandrino disse...

Paulo Pedroso disse...


Looolaaada!!!!!