quarta-feira, 25 de junho de 2008

Notícia dada pela BBC da queda do WTC7 ainda ele estava de pé. Adivinhos???

Neste blogue praticam-se a Liberdade e o Direito de Expressão próprios das Sociedades Avançadas

video

Dedicado à e-ko. Abre-me bem esses olhos PP.

7 comentários:

Paulo Pedroso disse...

hehehehehe

Quem está a precisar de abrir bem os olhos não sou eu, Wasse.

Se prestares atenção e se te informares devidamente, vais perceber.

Eu prefiro ficar sentadinho a ver as figuras que as pessoas gostam de fazer à volta de teorias da conspiração.

Wahsse Fühdehr disse...

Se não fosse muita maçada, gostaria de saber o que é que me falhou em atenção e informação que a ti não falhou!!!
Será que estou cegueta???
Agradecimentos antecipados.

A Besta disse...

Este Paulo Pedroso deve ter o olho do cú voltado para a frente e, então, deve ver as coisas com 3 olhos.
É por causa disso que ele consegue ver o que os outros não vêem.
Quanto às informações, deve tê-las pedido ao moron do Bush.

Paulo Pedroso disse...

Como te disse, caro Wahsse, prefiro ficar sentadinho a ver.

Exactamente como fiquei quando os antiamericanos também deram credibilidade à inexistência do choque de um avião com o Pentágono, não foi?

Até documentários fizeram para "demonstrar" que o Pentágono não tinha sido atingido por um avião. Lembra-se, por acaso, da abertura de olhos que concedeu a esse "facto"? Não me leve a mal a presunção de antecipar o resultado dessa "abertura de olhos".

Vocês, antiamericanos, estão sempre apostados em inventar, manipular ou torcer a realidade para onde convém.

Podem existir mil explicações possíveis mas as vossas conclusões são sempre imediatas, dirigidas e obcecadas: blame america first! A culpa é sempre da CIA ou de uma qualquer obscura conspiração.

Quem não conheça o histórico dos discursos antiamericanos, pode aceitar a bondade das vossas dúvidas. Sucede que o passado está cheio de exemplos em que a História meteu a ridículo as vossas teses conspirativas.

E não adianta recorrer a dois ou três casos verídicos, porque, como sabe, o padrão das vossas teses conspirativas tem esbarrado normalmente na contradição dos factos.

Paulo Pedroso disse...

E, caro Wahsse,

Eu, perante uma dúvida qualquer, ou perante factos inexplicáveis, confronto-me com hipóteses e não com conclusões imediatas, que é isso que vocês fazem. Foi isso que vocês sempre fizeram.

Eu posso imaginar mil e uma razões que justifiquem plenamente, objectivamente e factualmente os dados apresentados.

Posso não saber qual a explicação. Mas não retiro conclusões precipitadas.

Para começar, explique lá uma coisa muito simples:

Então, uns senhores decidem montar uma conspiração para destruir uns edifícios em Nova Yorque.

Colocam bombas no WTC7 para o demolirem.

Depois, não contentes com o facto da demolição ser constatada pelos órgãos de Comunicação Social e pelo Mundo, quando ela se desse, decidem "informar" antecipadamente a BBC? Hum, deixe ver... ou sou eu que não percebo nada de lógica ou alguém deve andar muito distraído.

Sabe, eu também vou dinamitar a Ponte Vasco da Gama. E, como não me basta que os órgãos de Comunicação Social e o Mundo assistam ao facto para poderem dizer que a ponte caiu, vou informar previamente a TV da Galiza.

Pois!

Wahsse Fühdehr disse...

Ah! Temos pois uma questão de fé na seriedade das instituições mundiais, mas eu até pensava que me tinha escapado alguma coisa na análise do clip, dado o seu arrogante "hehehehehe". Das várias teses que já li, pró e contra as teorias conspirativas, peço-lhe que se informe um bocadinho mais acerca do que são algumas Organizações, tais como a Comissão Trilateral, the Council on Foreign Relations, o Clube de Roma, o Clube de Bilderberg, etc., etc., etc.. Digo-lhe também, que me foi dado presenciar durante as funções que desempenhei nos últimos anos da minha carreira profissional, a coisas que nem sequer lhe passam pela cabeça e é precisamente por isso, que a nossa legislação obriga a que eu esteja de quarentena durante um certo período de tempo. Embora sem grande esperança que a sua posição de fé mude, assim nada mais temos a falar acerca destes assuntos. No entanto irei continuar a por no blog algumas coisas que, de certeza, o irão fazer pensar, um pouco mais, acerca desta problemática.

Paulo Pedroso disse...

Caro Wahsse,

Não se trata de fé. Trata-se de assumir uma postura de racionalidade perante os factos.

Posição de fé terão precisamente aqueles que, perante dúvidas legítimas, assumem logo uma conclusão óbvia.

Este número das invenções à conta do que se passou naquele terrífico dia, já o vi muitas vezes. Tal como lhe disse, quando surgiram documentários sobre o avião que "nunca embateu no Pentágono", que até foram elevados à dignidade da transmissão televisiva, também vi todos os números conspirativos a passar à frente dos olhos, com todos os ECOS e ECAS a jurar a pés juntos que tinha sido tudo uma conspiração da CIA.

Meu caro, eu não desvalorizo a sua experiência, nem os seus conhecimentos. Antes pelo contrário. Mas, como bem sabe, existindo dúvidas, não devemos retirar conclusões precipitadas só porque elas servem as nossas "teses conspirativas".

Como já disse, parece-me completamente absurdo que tenha havido alguém que decidiu implodir o WTC7 e foi informar antecipadamente um órgão da comunicação social.

Nesse dia, como bem sabe, sucederam-se informações atrás de informações, contraditórias, erradas, duplicadas e triplicadas, numa confusão tremenda. Já reparou que todos os dias, sem excepção, os órgãos de comunicação social erram nas notícias que dão?

Quantas vezes, mesmo depois de confirmarem histórias e fontes, têm os jornais e as televisões que desdizer o que nos apresentaram? Só que nós não valorizamos esses erros diários. Quando muito, damos conta deles, quando se tornam mais mediáticos.

Repare, é como o exemplo do homem que tem um acidente e diz que, antes de conduzir pensou que ia ter um acidente. Há muita gente idiota que vê, estes casos, como exemplos de premonição e coisas afins.

Sucede que, como bem sabemos, todos os dias há milhões de pessoas que pensam na possibilidade de terem um acidente e depois não lhes acontece nada. As "premonições" destes são completamente esquecidas, para depois haver quem fique abismado com as "premonições" que, por coincidência ocorreram mesmo.

Naquele dia, meu caro, muitas outras informações erradas foram dadas pelos órgãos de comunicação social. Vocês estão a pôr de lado todos os erros cometidos pela comunicação social e estão a destacar um que vos interessa especialmente.

Eu estava a ver em directo o que sucedeu e ouvi jornalistas dizer que um segundo avião tinha embatido no mesmo edifício. Nesse dia, as informações foram um caos completo.

O que me parece no mínimo estranho, é que vocês consigam dar credibilidade à tese de que alguém decidiu implodir um edifício às 5:20 e, não ficando contente com a constatação que a comunicação social e o mundo teria desse facto a essa hora, decidiu informar um órgão de comunicação social antecipadamente.

Isto é, os conspiradores, para terem a certeza que o mundo sabia que o WTC7 tinha ido abaixo, foram antecipar a informação à BBC? Desculpe, não é por nada, mas ainda tenho alguma consideração pela minha inteligência.

Não estou a dizer que não considero a sua em particular e a dos que acreditam na tese conspirativa em geral. Estou apenas a confrontar-vos com questões que me parecem legítimas. Assumir imediatamente a existência de uma conspiração é esquecer as muitas outras possíveis explicações, que terão muita mais lógica do que essa que vocês defendem.

:-))